1 de mai de 2013

Vamos jogar? O que? Mad Father! \o/ #5


E ai zumbis? Hoje trago para vocês um jogo super foda! A onde tudo é possível: Sangue, Assassinato e muito mistério! E o nome é: Mad Father! Com ótima jogabilidade, hoje falarei desse jogo que te prende até o final! Alias, lembra de Ib? Então, esse jogo lembra bastante Ib. É claro que não é idêntico né?
Bem, sem falar mais, vamos começar!

#------------
História:

Aya Dravis vive isolada do mundo numa mansão junto com seu pai , ou  Alfred Dravis e sua ajudante Maria, já sua mãe estava morta por motivo desconhecido. Uma noite, na véspera do aniversário da mãe de Aya, ela é despertada pelo grito de seu pai. Quando sai descobre que a casa foi assombrada por seres estranhos. Agora Aya terá que passar por várias coisas estranhas se quiser salvar seu pai, e descobrir o segredo do trabalho dele.

Personagens:

Aya Drevis

Igshot
Aya é uma menina jovem de 11 anos de idade. Seu cabelo é preto, e chega até a cintura. Ela é denominada de forma limpa com a franja cortada de maneira uniforme em toda a sua testa, logo acima de seus olhos. Apesar das atividades mórbidas de seu pai, ela se esforça continuamente para pensar positivamente e tentar viver uma vida normal. Seu pai, no entanto, não vai permitir que Aya saia e misturar-se com as outras crianças com medo do perigo físico, o seu único companheiro na casa é seu coelho de estimação, Snowball. Mesmo com a falta de uma vida social Aya mantém uma atitude alegre. Vale ressaltar que apesar de testemunhar as coisas que são demasiado horrível mesmo para a maioria dos adultos ou poderia conduzir a uma insanidade Aya ainda é capaz de manter a cabeça fria em uma idade muito tenra.
Alfred Drevis

Alfred
Alfred Drevis é um cientista e pai de Aya. Para a maioria do jogo, ele é a vítima, embora nos finais "boas" ele acaba por ser um antagonista principal. Durante a maior parte do jogo, ele só é visto em flashbacks. Ele um cientista louco psicopata que é obcecado com a preservação da beleza, fazendo bonecas de experimentos com seres humanos. Ele vai atrair pessoas inocentes, com a promessa de boa vontade e intenção de experimentar sobre eles mais tarde em seu porão. Nunca foi dito o que empurrou para a psicopatia assassina, mas sua matança começou quando ele ainda era uma criança, muitas vezes ele matou pequenos animais para se divertir. Ele abriga muitas coleções de experimentos mórbidos que variam de clones, um monstro e assim vai... Tenta de tudo para perseguir seus próprios objetivos egoístas, mesmo indo tão longe a ponto de matar ou trair um ente querido sem escrúpulos. Ele normalmente poupa pessoas que ele encontra 'útil'. Sua esposa, Monika, que era dona de uma grande propriedade e mansão e estava apaixonada por ele, foi uma dessas pessoas. Seja por amor ou obsessão ou a necessidade de um local de trabalho, os dois se casaram e tiveram uma filha.  Ironicamente, ele ainda pretende visitar o túmulo de sua esposa para comemorar a sua morte, embora fosse a causa do mesmo. Em sua infância, ele amava sua mãe assim como ele ama Aya.

Monika Drevis:

MonikaMonika Drevis é a falecida esposa de Alfred Drevis , e mãe de Aya .Durante a maior parte do jogo, ela é o antagonista principal, depois de ter levado o pai de Aya. Até o final do jogo, ela é vista principalmente em flashbacks, e algumas cutscenes. No final do jogo, ela é encontrada na escuridão , e no processo de tomada de Alfred com ela para a vida após a morte. É revelado que a razão pela qual ela o amaldiçoou foi porque ela queria que ele fosse só dela, apesar do fato de que ele a assassinou. Há uma característica ímpar de Monika em notas espalhadas no jogo na segunda jogada. Ele sugere que ela não é de todo inocente e benevolente como parece. Em uma das notas, demonstra que ela havia conhecido Alfred quando o homem quase a matou e deixou para morrer. Não demonstrou furiosa, em vez disso, ela desenvolveu sentimentos por ele, o tratamento que ele a deixou viva como um ato misericordioso. Este encontro fatídico levou a dar cartas de afetos: para ficar com sua mansão, com a promessa de um novo local de trabalho. Além disso, em uma das notas, ela tentou dar ratos para Aya e observar se sua filha está realmente se tornando o pai dela, para seu deleite. Em uma nota mais sutil, ela lê livros com temas escuros para Aya antes de ir dormir. Também é possível que Monika foi quem deu a serra elétrica para Aya, pois estava em um lugar que estava fora do alcance de Aya e isso significava Monika poderia alcançá-lo.

Maria:

MariaMaria é assistente e amante de Alfred, vivendo com eles na mansão. Ela é uma personagem da história crítica e um dos fatores decisivos para o final alcançado. Ela é uma pessoa de bom coração e gentil como visto nos flashbacks e no jogo ela é muito leal a Alfred e sua família, Aya e Monika Drevis . Ela se preocupa com o que as outras pessoas dizem, a um ponto onde ela começa a pedir desculpas, porque ela existia na mansão e causou problemas em suas vidas. Maria era uma menina desabrigada nas ruas antes de Alfred Drevis a conhecer. Na realidade, ele tinha esperança de tê-la como um dos seus súditos. No entanto, ao descobrir sua habilidade de cura e cuidados médicos quando ela tratou um paciente que estava morrendo, ele não poderia deixar passar a chance de mantê-la como sua assistente.

Ogre:

Orge
Ogre é o homem misterioso que aparece pela primeira vez no quarto de Aya perto do início do jogo. Ogre é um indivíduo estranho, com uma personalidade bastante peculiar. Ele é misterioso e muitas vezes deixa Aya com mais perguntas do que respostas concretas, ele pode completamente toco você com suas linhas incomuns. Mesmo assim, ele parece ter um lado carinhoso. Por exemplo, quando Aya estava prestes a saltar para o portal para outra dimensão, deu-lhe um item conhecido no jogo como Magic Water e diz a Aya que ela possa salvar seu pai com isso. Aya então pergunta se a mãe também pode ser salvo, e embora isso não seja possível, ele tenta tranquilizar dizendo a ela: "Se o seu amor alcança-la, eu tenho certeza que sua mãe pode ser salvo". Nunca forte nem insensível, ele não participa da tomada de decisões. Curiosamente, no jogo Misao possui um personagem parecido com ele chamado Onigawara.

Dio:


DioUm rapaz misterioso que aparece antes de Aya. Chamado Dio por alguns, mas seu verdadeiro nome é desconhecido. Na primeira vez que ele e Aya e se veem, ela estava confuso e com medo dele, porque ela viu que ele estava faltando um olho e ela ainda não tinha entendido o desenrolar dos acontecimentos ao seu redor. No entanto, mais tarde no jogo Aya descobriu que Dio era um aliado e estava tentando ajudá-la a fugir da mansão, porque sua mãe, Monika , desejou ele. Ele parece ser muito leal e nunca quis Aya ter medo dele. Talvez por isso, ele cobriu seu olho perdido com ataduras, para que ela não seria tão horrorizados com sua aparência.





Jogabilidade:

Assim como Ib, Mad Father é um jogo de RPG Maker, a qual se adota vários quebra-cabeças e afins. Não é possível lutar contra os monstros, porém dá mais liberdade a fugir ou confrontá-los usando alguns meios possíveis no jogo. Abaixo segue os comandos do jogo:

-Setas: Faz com que seja possível o movimento de Aya.

-X: Faz com que você possa ver seus itens.

-Z: Muito necessário em momentos em que o agarram e você tem que se soltar se não você morre.

-Enter: Serve para selecionar algo no jogo.

Screenshots:





Minha opinião:

Bem, eu sinceramente amei esse jogo, os personagens são bem desenhados, possui um bom enredo, e com vários finais possíveis, por exemplo, eu ganhei um em que o pai mata Aya e faz ela virar uma boneca... Snif...Snif... Continuando... Os mistérios são bastante difíceis, e eu morria toda hora, demorei umas 3/4 horas para zerar o jogo e ainda conseguir um final ruim, mas deixa para lá. Se eu der uma nota de 1 a 10 eu daria 9,5. Realmente recomendo.

Download:

Jogo Original

Jogo Traduzido em Inglês

#------------

Bem, é isso, beijos pessoal e até mais! Alias, porque não jogam e digam como foi suas experiências aqui no blog? Eu realmente vou ler todos! Até mais!!! >.<

Nenhum comentário :

Postar um comentário